X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

(77) 99823-5791

(77) 3441-6140

contato@radionovavidafm.com.br

Ouça a Rádio
TLM Personalização
Anuncie conosco
Anuncie Conosco

Divina Providência investe na construção de biodigestor em favor da economia para agricultores da região

Postado por Luciane Martins dia em Notícias

Divina Providência investe na construção de biodigestor em favor da economia para agricultores da regiãoFoto: Fabiano Freitas
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A Associação Divina Providência construiu três biodigestores nas propriedades de Fernando Ataíde, comunidade Lagoa das Cacimbas, Malhadas de Pedras, de Ricardo dos Santos Meira, comunidade Baraúnas, Aracatu e Euza dos Santos Lima, comunidade Arapongas, Brumado. Esses agricultores e agricultoras já sonham em não precisar mais comprar botijão de gás. Esse projeto está transformando a vida de muitos agricultores familiares na região semiárida: a produção de gás de cozinha, gerando economia para às famílias.

A primeira experiência da Divina Providência com o projeto de construção de biodigestores foi em parceria  com a Cáritas Regional no ano passado. Pensando nos benefícios desta tecnologia para os agricultores familiares, a instituição que já trabalha, há muito tempo, com projetos de construção de cisternas,  resolveu fazer esta experiência em comunidades da região, que se comprometeram com a proposta do projeto.

O funcionamento do biodigestor acontece da seguinte forma: o gás vem de uma caixa instalada em um local de grande incidência de sol ao lado de fora da casa. Nele, o esterco dos animais gera biogás, uma energia renovável e que não polui o meio ambiente. Além de eliminar o uso da lenha, o biodigestor tem outra função ambiental: as fezes dos animais quando se decompõem, emitem gases de efeito estufa, que contribuem para o aquecimento global. Ao serem armazenados, sem entrada de ar, os dejetos são fermentados pelas bactérias presentes no estrume. Os gases sobem e vão para o fogão. O metano, ao ser queimado, se transforma em gás carbônico, que tem impacto 28 vezes menor no efeito estufa.

Outro fator importante, é que depois que as fezes se decompõem, se transformam em adubo orgânicos e biofertilizantes, assim, ele consegue melhorar a qualidade de sua plantação em seu quintal produtivo sem o uso de agrotóxicos.

O agricultor, Fernando Ataíde, espera que em cada chama acesa, o gás revela um efeito multiplicador: mais economia, mais renda, mais bem estar para sua família.

Ricardo Meira aproveitou a oportunidade para agradecer a Associação Divina Providência pela tecnologia recebida. “O biodigestor irá contribuir na economia do gás na minha família, além de tirar um pouco a poluição do meio ambiente e melhorar meu cultivo de hortaliças, usando a adubo orgânico e o biofertilizante produzido através do biodigestor”, destacou o agricultor.

Texto: ASCOM/Divina Providência

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: