X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

(77) 99823-5791

(77) 3441-6140

contato@radionovavidafm.com.br

Ouça a Rádio
TLM Personalização
Selma Ribeiro Assessoria em Mídias
Elite
Anuncie Conosco

Eleições mais uma vez repetem baixo número de mulheres candidatas

Postado por Jailton Neri dia em Notícias

Eleições mais uma vez repetem baixo número de mulheres candidatasFoto: Brasil de Fato
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Para especialistas consultados pela Rádio Brasil Atual, as regras que obrigam os partidos brasileiros a apresentar 30% de candidaturas de mulheres na disputa eleitoral e a destinar parte dos recursos do fundo partidário para essas campanhas não garantem uma participação efetiva das mulheres nos espaços de poder. Maioria do eleitorado brasileiro, com 52% do total, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o total de mulheres candidatas pouco ultrapassa a cota mínima estabelecida. Nas últimas eleições mais recentes, em 2016, a participação feminina chegou apenas a 31,89%.

Em entrevista à jornalista Ana Rosa Carrara, a socióloga e especialista em pesquisa de opinião Fátima Pacheco Jordão afirma que não houve diferença expressiva no número de candidaturas de mulheres em relação aos anos anteriores – em 2018 é de 8,3 mil candidatas. Para Fátima, ainda mais complicado que a garantia de mulheres nas campanhas é também a permanência durante os mandatos.

“As redes que os homens formam por tradição e até por cultura paternalista são mais fortes do que as formadas pelas mulheres”, analisa a socióloga. Atualmente, apenas 12% dos mandatos no Congresso Nacional são femininos e entre os mais de 50 mil vereadores em todo o país, aproximadamente 16% são mulheres.

Na análise da doutora em Ciências Sociais e especialista em participação política e políticas públicas para as mulheres Tatau Godinho, a desigualdade na divisão do trabalho de cuidados da família também justifica a baixa na representação. Para ela, é fundamental que os partidos e as candidatas tenham propostas políticas de melhoria da vida das mulheres.

 

Fonte: Brasil de Fato

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: