X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

(77) 99823-5791

(77) 3441-6140

contato@radionovavidafm.com.br

Ouça a Rádio
TLM Personalização
Selma Ribeiro Assessoria em Mídias
Etec
Elite

Construindo o {Congresso do Povo} e a mobilização pela liberdade de Luta contra o golpe!

Postado por Jailton Neri dia em Notícias

Construindo o {Congresso do Povo} e a mobilização pela liberdade de Luta contra o golpe!Foto: Reprodução
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

O Brasil antes bem antes dos anos de 2013, melhor, recuando aos anos de 1980, se agigantou contra um governo miliar, de anões militares que se deliciava ao massacrar sonhos, destruir corpos, fechar escolas e universidades, apostava na denúncia de pessoas contra pessoas. O medo estava instalado em cantos diversos, jovens foram desparecidos mas não esquecidos, afinal, a memória existe para que perversidades não volte mais a acontecer...e se acontecer, como querem alguns áulicos a defender ideias deletérias, torpes, como se o Ser dos tempos atuais no planeta não tivesse mais a capacidade de pensar, abstrair, escolher, falar, gritar, ir as ruas...

Os anos de 1980 deixou a lição: a rua é o grande espaço da liberdade e da criação, do desejo e da mudança, do aqui, agora, da possibilidade em si indispor contra os algozes do Brasil agora travestidos de pseudos-jornalistas, pseudos-intelectuais, pseudos-pensadores, pseudos-democratas, pseudos-escritores, pseudos-formadores de opiniões, pseudos-cantores, pseudos-advogados, pseudos-procuradores da República, pseudos-vereadores, pseudos-blogueiros, pseudos-radialistas...onde estavam todos? E hoje, onde estão todos? Contra ou a favor do golpe? Contra ou favor da Reforma da Previdência? Contra ou a favor do congelamento social no Brasil por 20 anos? Contra ou a favor do asfixiamento do professor em sala de aula? Contra ou a favor do desmonte da Petrobrás? Contra ou a favor da eliminação das cotas raciais que garante o/a estudante preto/preta em tornar preto o conhecimento branco produzido nas universidades públicas do Brasil? Contra ou a favor do desmonte da saúde pública especializado de saúde mental na Bahia e no Brasil? Cazuza numa celebre canção, dizia dos inimigos no poder. Pra que poder até não mais poder amigos?

O Estadunidense Charles Bukowski - 1920-1994, poeta, contista e romancista é considerado o último escritor maldito da literatura norte-americana. Nasceu na Alemanha, mas se mudou para os Estados Unidos aos 3 anos. Bukowski começou a escrever poesias aos 15 anos. Dotado de um humor ferino e comparado a Henry Miller e Ernest Hemingway, sua obra é marcadamente autobiográfica. O estilo obsceno e coloquial e uma aparente forma descuidada com a escrita com temas recorrentes como: prostitutas, alcoolismo, corridas de cavalos, experiências escatológicas, sempre dividiu a crítica. Para alguns apenas um resquício da geração beat de Jack Kerouac e Allen Ginsberg, para outros — como o filósofo francês Jean-Paul Sartre —, o maior poeta da América. Continua a inspirar as Américas, nesse particular, esse pensador das dificuldades inerentes ao Ser assim como Rosa de Luxemburgo, Hipácia, 350 d.C. – 450 d.C., matemática, astrônoma e uma das mais importantes pensadoras da Antiguidade, a última intelectual de destaque da Alexandria, centro da cultura grega no mundo helenístico, Joana D’arc, guerreira francesa, Karl Marx, Comunista, Ho Chi Mim, revolucionário e estadista vietnamita, Paulo Freire, professor, José Novais, político brasileiro, Dinaelza Coqueiro, estudante, Lula, ex-presidente do Brasil, Milton Santos, geógrafo, o M-Coeso e várias outras organizações gravitadas no entorno da Frente Brasil Popular, ou seja, um pool de “brasileiras e brasileiros de todas as regiões do país, cidadãos e cidadãs, artistas, intelectuais, religiosos, parlamentares e governantes, assim como integrantes e representantes de movimentos populares, sindicais, partidos políticos e pastorais, indígenas e quilombolas, LGBT, negros e negras, mulheres e juventude”, - compõem essa ampla rede que de forma articulada, acertada, criativa, concreta, propositiva estão construindo o {Congresso do Povo}!

Em quase todo o País, incluindo-se, Vitória da Conquista, Anagé, Brumado, Jequié, Guanambi, Salvador, Camaçari, Uberlândia, Curitiba - estão se realizando etapas regionais e municipais do Congresso do Povo Brasileiro, cuja fase nacional, a ser realizada em um grande estádio de futebol, está prevista para acontecer em agosto, o que deve ser definido em reunião nacional da Frente Brasil Popular (FBP), que organiza o encontro, ainda neste mês. De forma clara e pontual a realização do Congresso do Povo em tempo algum terá um caráter propagandístico, será uma verdadeira assembleia popular para deliberar sobre a luta dos explorados em meio a uma situação que é, de longe, a mais grave do País, das últimas décadas; este fórum se reveste da maior importância e deve ser usado pelo ativismo classista e de luta de todo o País como um dos espaços fundamentais para lutar por uma perspectiva de classe diante do avanço do golpe de Estado que está promovendo o maior retrocesso político e econômico do País de todos os tempos.

Importante assinalar que, - “A preparação do Congresso se dá em meio ao agravamento da situação com a prisão política e inconstitucional do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, principal liderança popular do País e líder absoluto nas pesquisas eleitorais. Sua prisão e cassação de seus direitos políticos mais do que um problema eleitoral significa um aprofundamento do golpe. Diante dessa situação”, não podemos apostar na conciliação de classes custando caro ao governo Lula/Dilma, defendido por “alguns setores da esquerda – justamente a ala mais vacilante da luta contra o golpe que se opunha à participação dos partidos de esquerda (assimilando a máxima da direita do” sem partido”) ou ainda setores que apoiaram o golpe – procuram ter diante dessa situação uma clara posição de conciliação e entendimento com os golpistas (defendendo uma aliança com o todos”. Para nós do Brasil, a realização do congresso - “É considerado inédito por sua amplitude, tendo em vista que contará com a mobilização de movimentos populares em todo o país, bem como pela perspectiva de que o povo está sendo chamado a construir “com as suas próprias mãos o projeto que busca o desenvolvimento do Brasil.

O objetivo da FBP é que o {Congresso do Povo Brasileiro} – “possa incidir na disputa eleitoral ao mesmo tempo em que construa uma agenda de mobilização e de formação da sociedade brasileira. Nós vamos aprovar um projeto unificado para comprometer todos os candidatos do campo democrático com uma plataforma mínima num projeto amplo e com princípios firmes que tenha no centro o compromisso com a retomada das conquistas democráticas, com um Estado que garanta desenvolvimento, educação pública, ciência e tecnologia”, explicou Nalu Faria, da Marcha Mundial de Mulheres. Para João Pedro Stedile, dirigente do MST-Brasil, - “Há grandes desafios, em complemento aos até então apresentados pelos movimentos sociais. Primeiramente, ele chamou a atenção para o desafio de mobilizar a classe trabalhadora que mora das periferias. A esquerda não está chegando na periferia, só chega o PCC e os evangélicos, que poderiam se tornar evangélicos de esquerda, disse. Enfatizou a necessidade da esquerda de fazer uma autocrítica do seu modo de fazer política. “Nós temos que dizer para os partidos e para os nossos candidatos: ‘não é discurso que faz voto’. Nós não vamos ganhar este pessoal com discurso. Nós temos que aproveitar este período para formar militantes. Como é que se forma militante? Com a práxis, com a teoria e a prática. Este é o tempo de nós rejuvenescermos, disse”. Fontes: Radio Brasil de Fato, Radio Brasil Atual, Jornal Brasil de Fato, PCO, Site da Frente Brasil Popular, MST-Brasil. Revista BULA.

Texto: Joilson Bergher

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: